Notícia

Eu amo sorvetes. E você?

SindSorvete-MG lança campanha em celebração ao Dia do Sorvete

Coco, chocolate, morango ou baunilha. Na casquinha, cesta ou em forma de milk-shake, quem não gosta de sorvetes? O produto, que agrada crianças e adultos, em Minas Gerais pode ser encontrado em sabores que podem levar a uma experiência única de paladar e textura. Duvida? Já experimentou os de doce de leite, goiabada, pitanga, Romeu e Julieta, lichia ou siriguela? São sabores únicos, que mostram a diversidade cultural de nosso estado, criatividade das indústrias do setor e que nos levam a um passeio pelos recantos mais escondidos das montanhas mineiras.

Para celebrar essa variedade, o Sindicato Intermunicipal da Indústria de Sorvetes (SindSorvete-MG) lança nesta quarta-feira (23/09), Dia do Sorvete, a campanha #EuAmoSorveteMineiro. As empresas do setor, que aderirem a campanha, irão realizar ações em suas redes sociais, como promoções e eventos em comemoração à data. “O sorvete é um alimento proporciona alegria e prazer. Ao utilizar a diversidade de frutas que temos no estado, valorizamos a nossa cultura e reforçamos a importância das empresas que atuam no setor”, afirma Vagnaldo Geraldo Fonseca, presidente do SindSorvete-MG. Conheça a campanha NESTE LINK.

E em um período de crise sanitária, como o que estamos vivendo, o consumo de sorvetes, açaí e picolés pode ser uma boa saída. Os alimentos, além de saborosos e saudáveis, seguem normas rígidas de fabricação, para sempre oferecer segurança para o consumidor.

Pandemia e impactos no setor - O fechamento do comércio de rua impactou de forma negativa as indústrias de sorvetes. Entretanto, os supermercados não fecharam e as vendas por aplicativos de delivery aumentaram neste período. “As indústrias que trabalham com mercados de autogiro, como supermercados, não pararam e até aumentaram suas vendas. As que já trabalhavam com o modelo de delivery, por exemplo, também conseguiram se sustentar durante o período de isolamento social”, conta Wander Bertolace de Carvalho, diretor Administrativo do SindSorvete-MG.

Apesar das vendas irem bem, o setor enfrenta um outro problema: a falta de matéria-prima. Segundo Carvalho, o período que alguns setores da indústria paralisaram devido a pandemia, levou com que ocorresse um descompasso entre a oferta e demanda de produtos. “Falta embalagens de papelão, talheres descartáveis, gordura vegetal”, conta o diretor, pontuando que ainda enfrentaram o aumento de preços de produtos como leite em pó e açúcar. “Mas acreditamos ser um situação provisória, que será resolvida quando o setor produtivo entrar novamente no ritmo”, afirma.

Carvalho, que é empresário, vê a situação com um otimismo típico de quem está no setor deste 1969. A Skiju Sorvetes foi fundada há 51 anos, por Juventino André, pai de Carvalho. O negócio de família continua, até hoje, no mesmo endereço: bairro Boa Vista, em Belo Horizonte. Mas, de onde vem tanta certeza? “Ao longo dos anos as indústrias investiram em novas técnicas equipamento e ingredientes que geram produtos de sabores bem marcantes. E, atrás destas montanhas, existe muita qualidade, típico de um estado que é vários, dentro de um”, ressalta o empresário, com o orgulho de quem dedicou a vida a um negócio.

Últimas notícias

  1. Sindipan-JF realiza ação comemorativa ao Dia Mundial em Juiz de Fora

    Leia

  2. FIEMG Competitiva On-line realiza capacitação sobre a LGPD

    Leia

  3. FIEMG lança podcast “A hora da indústria” e canais no Telegram

    Leia

  4. Embaixador Michel Arslanian Neto é o próximo palestrante do "Ciclo de Conferências"

    Leia

  5. Alunos do ensino médio da rede pública estadual de ensino podem se inscrever no “ENEM Conectado Power”

    Leia

  6. Fluxo de Caixa é tema de treinamento da FIEMG Regional ZM

    Leia

  7. IEL participa do programa ENG200

    Leia

  8. CEOs debatem conexões humanas além da organização

    Leia